17/03/2017 15:35

Quantidade de visualizações: 448

Decom

Uma mudança no modo de agir e pensar. Essa é a proposta da Semana da Paz. Segundo a coordenadora pedagógica do Lar São Francisco, Adalvanice Paula de Souza, “precisamos tirar os olhos da violência e colocar os olhos na resposta. E a resposta está em nós. Na mudança no nosso modo de agir, promovendo ações de paz e de bondade”. Para Adalvanice todos nós necessitamos viver intensamente o sentimento de paz e humanidade.

E para trabalhar o tema no município, durante toda a semana unidades escolares do município e instituições de apoio a crianças e adolescentes realizaram atividades diferenciadas. Hoje (17) “Dia D” do projeto, os alunos do Cemeis São Domingos e das escolas São Domingos e Valter Leite realizaram uma caminhada. O Cemeis Sonho Encantado fez um cartaz coletivo com os pequenos.

Já os alunos das escolas Vila Bela e Papa João Paulo II participaram do momento de reflexão no Lar São Francisco. Na oportunidade, o promotor público Márcio Florestan realizou uma palestra e destacou a necessidade de um amplo debate sobre o tema e da participação de toda a sociedade nesse movimento. Para Florestan, “viver é o direito mais sagrado do ser humano”.

O promotor enalteceu o trabalho realizado pelas instituições, escolas e professores durante a semana e também lembrou da função da família como agente protetor e formador de conduta desde os anos iniciais. Florestan pontuou que na segunda-feira (20), será lançado o projeto “Educar é dar limites” direcionado para pais e responsáveis em que serão transmitidas informações para que os adultos se sintam mais preparados para repassar aos pequenos valores essenciais ainda na primeira infância, quando a criança está formando seu caráter. A intenção é já trabalhar nesse momento a cultura da paz.

​Alunos da rede municipal participam do Dia D da Semana da Paz