19/05/2017 17:22

Quantidade de visualizações: 461

Fernando Luiz com assessoria

Depois da entrevista bombástica da diretora Ligia Souza Leite, do Hospital Regional de Sorriso alertando para a situação caótica que cerca aquela casa hospitalar, inclusive com prazo definido de que, caso não sejam resolvidas várias pendências, as portas podem ser fechadas.

O Departamento de Jornalismo da RADIO SORRISO recebeu no final da tarde desta a sexta feira, Nota emitida através da assessoria de imprensa da SES - Secretaria de Estado de Saúde, buscando esclarecer alguns itens citados pela diretora na coletiva de imprensa.

Confira a Nota na integra

A Secretaria de Estado de Saúde (SES MT) informa que até o dia 8 de maio de 2017 o Hospital Regional de Sorriso recebeu o montante de R$ 9.747.820,86, entre repasses federal e estadual, sendo do Estado o montante de R$ 4.069.844,01 e da União o valor de R$ 2.535.894,52. Também foram pagos ao hospital R$ 3.142.082,33 mediante bloqueio judicial referente ao período de janeiro a fevereiro de 2017.

Em relação às pendências, em 2017 de janeiro a março o valor a ser pago é de R$ 3.995.923,74 referentes a processos na SES. Deste total, alguns processos aguardam certidões de fornecedores (principalmente ao mês de janeiro) e também as notas fiscais que comprovam a prestação dos serviços, no caso das competências de fevereiro e março, cujos comprovantes só começaram a chegar à SES no início de maio.

Os processos com notas fiscais das competências de abril e maio também ainda não foram enviados à SES. Ainda em relação ao Hospital Regional de Sorriso, a SES MT esclarece que existe uma dívida do exercício de 2016, no valor de R$ 272.587,52, que está sendo programada para ser quitada.

Sobre os valores devidos aos serviços de lavanderia, a SES informa que os processos e as notas fiscais dos serviços prestados estão sendo analisados para que os pagamentos sejam providenciados.

Quanto às despesas com alimentação, a SES fez no dia 8 de maio passado o pagamento de uma nota fiscal no valor de R$ 7.592,04 atendendo a solicitação da diretora do hospital. Outra nota fiscal referente a uma compra no mês de março no valor de R$ 54 mil, em outro fornecedor, deu entrada no financeiro da SES no dia 8 de maio e já está na programação para ser paga.