Sorriso FM 99,1

08/11/2018 15:13
Lida 589 vezes.

G1/MT


Seis pessoas que sequestraram a família de um gerente de banco foram presas em uma operação na manhã desta quinta-feira (8) em Mato Grosso. Os criminosos roubaram R$ 372 mil do cofre do banco.

A Operação, chamada 'Safe Box', cumpriu seis mandados de prisão temporária contra um grupo criminoso investigado por extorsão mediante sequestro praticado contra a família do gerente da agência bancária.

Segundo a polícia, cinco mandados de prisão foram cumpridos em Cuiabá: Donizete Oliveira de Paula, Guilherme Domingos Ferri e Hudson Conceição Mendes.

Os suspeitos Jhonatha Willian Dueti Dourado e Romário Alves Pinheiro já estavam presos e tiveram as ordens de prisão cumpridas dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE), na capital. Em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, foi preso Gabriel Agnelo Wallauer dos Santos.

Todos tiveram mandados de prisão temporária e busca e apreensão domiciliar decretados pela juíza da 2° Vara Criminal de Rondonópolis. Os suspeitos vão responder por crime de extorsão mediante sequestro qualificado com pena de 12 a 20 anos de prisão.

O crime

O crime ocorreu no dia 2 de maio de 2018, por volta das 19h, quando três assaltantes armados invadiram a residência do vizinho do gerente do banco, mantendo-o em cárcere privado, tendo como finalidade entrar na casa do gerente da agência bancária.

No dia seguinte, por volta das 4h30, mais três pessoas se juntaram ao grupo e invadiram a casa do gerente do banco. No imóvel estavam a mulher dele e os filhos, um de 6 anos e outro de 4 meses.

O vizinho, a mulher e filhos da vítima foram levados para um cativeiro, permanecendo na residência apenas o gerente do banco. Foi exigido como garantia para libertar seus filhos, mulher e vizinho, que retirasse todo o dinheiro do cofre da agência bancária e entregasse aos ladrões.

Os assaltantes forneceram um telefone celular à vítima para manterem contato e monitorá-la. Por volta de 8h, a vítima foi até a agência bancária, retirou a quantia de R$ 372 mil do cofre, colocou em um saco de lixo e entregou aos criminosos.

Em seguida as demais vítimas foram liberadas do cativeiro e deixadas em local ermo da cidade.

Nas investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), com apoio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), os policiais identificaram o envolvimento de seis pessoas, sendo cinco homens oriundos de Cuiabá e um de Rondonópolis.

As investigações apontam que Gabriel Agnelo Wallauer dos Santos foi o responsável por ceder à residência usada como cativeiro. O local foi reconhecido pelas vítimas e também descoberto um comprovante da locação da residência feita por ele.

Os suspeitos Donizete e Romário foram reconhecidos fotograficamente por uma das vítimas. Também foram identificados dois veículos utilizados no crime, sendo Gol branco, em nome do suspeito Hudson, que foi utilizado para recolher o dinheiro, e um veículo Sandero, cor cinza, em nome dos pais de Guilherme Ferri, que foi usado para transportar as vítimas do sequestro.

Veja também


Enquete
Como você avalia o atendimento às ocorrências de reclamações de "Som Alto" em Sorriso?
  • Parcial