Sorriso FM 99,1

22/03/2019 15:01
Lida 895 vezes.

tamara

MT tem 3 casos de Síndrome Respiratória

Mato Grosso tem três casos de pacientes que foram hospitalizados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) neste ano. Dentre os registros, um confirmado para Influenza "A" ou "H1N1" e outro, ainda em investigação, mas com evolução para óbito. Devido ao cenário nacional, o Ministério da Saúde (MS) pretende antecipar a campanha de vacinação contra a gripe para a primeira quinzena de abril (de 10 de abril a 31 de maio), cerca de 15 dias mais cedo que nos anos anteriores, que costumavam ocorrer na segunda quinzena do mesmo mês.

Conforme informações da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, ligada à Secretaria de Estado de Saúde (Ses/MT), o paciente com notificação do vírus H1N1 já está de alta por cura. Trata-se de um residente no município de Água Boa (729 quilômetros, ao nordeste de Cuiabá) e que foi diagnosticado e tratado em Goiânia (GO).

Já o caso suspeito que evoluiu para óbito trata-se de uma criança de nove meses com pneumonia crônica, moradora de Sorriso (398 quilômetros, ao norte de Cuiabá). Porém, as autoridades ainda aguardam resultado de exame de laboratório para confirmação da SRAG. Quanto ao terceiro caso, o paciente com SRAG segue internado em Tangará da Serra (250 quilômetros da capital).

Nesta semana, o Ministério da Saúde informou que a campanha contra a gripe teria início ainda ontem quarta-feira (20) no Amazonas, com antecipação de 21 dias em relação aos demais estados do país. Essa decisão se deu em função da ocorrência de casos e óbitos por influenza, desde fevereiro deste ano, no estado. Em todo ano de 2018 foram registrados 17 casos e 3 óbitos por influenza no Amazonas, sendo 1 caso e 1 óbito por influenza A (H1N1). Em 2019, até o momento, já foram notificados 666 casos suspeitos, sendo confirmados 107 para H1N1. Destes, 28 mortes foram confirmadas pela doença.

Já nacionalmente, o Ministério também está antecipando a campanha para a primeira quinzena de abril. Na primeira etapa nacional, que começa no dia 10 de abril, serão priorizadas as crianças de um a seis anos de idade, gestantes e puérperas em decorrência da vulnerabilidade desse público. A partir do dia 22 de abril, todo o público-alvo da campanha poderá se vacinar.

Conforme o MS, indivíduos que apresentem sintomas de gripe devem: evitar sair de casa durante o período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas); restringir ambiente de trabalho para evitar disseminação; evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados; e adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Para prevenir a doença, o Ministério da Saúde recomenda à população medidas gerais de proteção, como a constante lavagem das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento, e a adoção da etiqueta respiratória, que consiste em espirrar na parte de dentro dos cotovelos e cobrir a boca ao tossir, visando à redução do risco de infecção pelo vírus. Também não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas. É importante alertar para sinais e sintomas de gravidade para a busca imediata de avaliação em uma unidade de saúde.

Folha Max

Veja também


Enquete
Você aprova ou desaprova o projeto da Reforma da Previdência?
  • Parcial