Sorriso FM 99,1

18/06/2019 18:26
Lida 673 vezes.

Fernando Luiz com assessoria

Com uma redução de 44% nas ocorrências de incêndios na BR-163 durante o período proibitivo das queimadas em 2018, a Rota do Oeste inicia esta semana um plano especial de prevenção em preparação à época mais seca do ano em Mato Grosso. Para elaborar a ação, a Concessionária mapeou os locais mais sensíveis dos 850,9 quilômetros sob a sua responsabilidade e atuará de acordo com a característica de cada trecho com reforço na limpeza, criação de aceiros, orientação dos motoristas, reposicionamento dos caminhões-pipa, entre outras medidas.

Levantamento da Rota do Oeste demonstra que de 15 de julho a 15 de outubro de 2018 foram registradas 151 ocorrências de queimadas no trecho sob concessão. No mesmo período do ano anterior, foram 268 casos, o que representa queda de 44%. Vale destacar que oficialmente o período proibitivo de queimadas ocorre entre 15 de julho e 15 de setembro. Em 2015 a prorrogação ocorreu até 15 de outubro e no ano seguinte até 30 de setembro.

O gerente de Operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, destaca que para elaborar o plano especial para 2019, a empresa considerou os dados registrados entre 15 de julho e 15 de outubro dos últimos dois anos. “Como o período de prorrogação foi diferente entre os anos, optamos pelo maior prazo, que foi de três meses, para desenharmos as nossas ações”.

Ferreira explica que as medidas adotadas pela Concessionária têm frentes distintas. A ação envolve alertas aos motoristas por meio dos painéis de mensagem variável (PMVs) na rodovia, reforço da limpeza da faixa de domínio, formação de aceiros, supressão vegetal, monitoramento da faixa de domínio e auxílio físico e material às unidades do Corpo de Bombeiros, que é o órgão responsável pelo combate às chamas.

A Rota do Oeste dispõe de cinco caminhões pipa e todos os veículos de inspeção contam com abafadores e equipamentos que dão condições aos funcionários de combater pequenas chamas, em estágio inicial, evitando que alastrem o fogo. “O plano especial é preventivo e visa diminuir a incidência do fogo e o alastramento das chamas, caso ocorra alguma queimada na BR-163.Porém, é fundamental entender que os funcionários da Rota do Oeste não estão habilitados para controle de incêndios. Esse papel é do Corpo de Bombeiros. Nós prestamos suporte e apoio para a instituição”, orienta.

Com relação à vegetação, as equipes de Conservação vão concentrar esforços prioritariamente na formação de aceiros, reforço na roçada e limpeza às margens do trecho entre o km 220 da BR-364, em Rondonópolis, e o km 350 da BR-364, em Santo Antônio de Leverger; do km 511 ao km 514 da rodovia dos Imigrantes (BR-070), entre Cuiabá e Várzea Grande; do km 435 ao km 456 da BR-364,em Várzea Grande; e do km 546 ao km 838 da BR-163, entre Diamantino e Sinop.

O gerente de Operações aponta que todos os pontos estão mapeados e receberão atenção especial. “Pelo histórico de ocorrências, conseguimos analisar quais são os locais com maior risco de queimadas e vamos atacar esses pontos. Ainda assim, contamos com a colaboração de todos que trafegam pela rodovia para que entrem em contato com a empresa, caso identifiquem algum ponto com fogo. E evitem ao máximo jogar qualquer tipo de material na rodovia”.

Os usuários da BR-163 podem acionar os serviços por meio do 0800 065 0163, nas bases de atendimento e nas praças de pedágio.

Veja também


Enquete
Qual sua opinião sobre os políticos brasileiros?
  • Parcial